É preciso chamar a comunidade

| por José Medrado*

Faz duas semanas que convidei a comunidade de Pituaçu, principalmente dos pais dos alunos da Escola Municipal Carlos Murion, que temos na área da Cidade da Luz, em parceria com a prefeitura de Salvador, para posicionar acerca das dificuldades que estávamos tendo para ampliar a nossa escola, junto ao ente público. Desisti da ampliação, em face da burocracia, leniência...e não sei mais o quê do município. 

Na oportunidade, apresentei para o espaço uma proposta de cooperativa de moda afro-brasileira, que não precisará de apoio público, pela grande dificuldade que tal lida empreende.

Surpreendeu-me, no entanto, a grande acorrida ao nosso convite, que, sinceramente, não esperava que centenas de pais viessem, a ponto da sala escolhida – a maior do prédio das reuniões – ficasse superlotada, com gente em pé nos corredores de fora, de acesso. Todos com muito interesse. Pude, assim, constatar que está havendo uma mudança conceitual acerca de ações de cidadania, por parte da comunidade, de um modo geral. É preciso chamá-la, para compartilhar projetos e sonhos, ela também guarda as suas expectativas e ideais.

Dessa forma, quando evidenciei minha grata surpresa pelo interesse deles, diante da convocação, simplesmente disseram “seu” Medrado chamou, é porque era importante. Os depoimentos se sucederam, de apoio ao nosso trabalho, entre elogios e estímulos, mas se destacou a preocupação com os filhos e sua educação.

Uma senhora muito atenta, ouvia tudo, e ao sair, veio andando ao meu lado e disse: “ o senhor não é politiqueiro, só quer fazer o bem... é disto que precisamos. Estamos cansados de conversa fiada”. Sorri e agradeci a confiança.

De fato, parece que uma luz se firma no fim do túnel, de pessoas que já pensam o coletivo e elegem prioridades para as suas vidas. Uma das mães presentes, disse, publicamente: “Me separei, mas não saí do bairro por causa da escola de minha filha, que sei que é boa, e quero o melhor para a educação dela”.

A visão de futuro se amplia, em demonstração de que ela – a comunidade – precisar ser chamada, para uma parceria de comprometimento, de empenho por dias melhores, por trabalhos verdadeiros para o bem comum, sem intenções menores. É isto: o povo está mudando.

* José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal.

COMENTAR

MAIS ACESSADAS

Salvador

Dono do bloco As Muquiranas é sequestrado em Salvador

Polícia

Homem apontado como líder do tráfico de localidade em Itinga é morto a tiros

Polícia

Vídeo: homem é morto na Rótula do Abacaxi e populares registram fuga de atirador

Polícia

Pichações de grupos criminosos são removidas pela polícia em São Cristóvão