Eleições

Panorama Eleições: alinhado a Bolsonaro, Cezar Leite prega cautela com vacina e defende tratamento precoce para Covid-19

[Panorama Eleições: alinhado a Bolsonaro, Cezar Leite prega cautela com vacina e defende tratamento precoce para Covid-19]
28 de Outubro de 2020 às 17:32 Por: Marcos Maia

O vereador e candidato a prefeito de Salvador, Cezar Leite (PRTB), pregou cautela com o desenvolvimento das vacinas para covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, e defendeu o tratamento precoce para o vírus. 

O peerretebista apontou a economia e a saúde como áreas principais do seu plano de governo e criticou o desenvolvimento econômico nas gestões do prefeito ACM Neto (DEM). "A parte de economia não foi afetada só pela pandemia, eu venho falando isso há muito tempo. Salvador tem mais de oito anos sempre na última ou penúltima posição de empregos, estamos chegando aos 20% de desemprego em Salvador. Em relação ao desenvolvimento econômico é a mesma coisa, isso já vem há muito tempo e não mudou nada na gestão de ACM Neto", afirmou Leite. 

O candidato à prefeitura de Salvador foi o sétimo entrevistado no programa Panorama Eleições 2020, em formato de live no perfil do BNews no Instagram. A ordem das entrevistas foi definida através de sorteio com as assessorias dos candidatos. Todas as lives são realizadas às 17h.

Leia a entrevista:

BNews: Qual proposta de seu plano de governo o senhor destacaria como uma prioridade para a cidade?

Cezar Leite: Nós temos muitas prioridades, mas vamos buscar responder uma. Eu recebo mensagens todos os dias de vários segmentos pedindo socorro, mas eu acho que é duas áreas mais importantes, hoje, são a saúde e a economia. 

A Saúde porque existe um déficit muito grande de muito tempo, a saúde básica. Não basta aumentar o número de construções da Saúde, você tem que aumentar serviços, essa é uma preocupação nossa. Dentro da área da Saúde, nós queremos criar a rede combate a covid-19, muito está se focando na vacina. Quanto mais cedo tratar, é melhor. O que a gente tem que buscar é o tratamento. A gente tem que investir no diagnóstico precoce e no tratamento, a gente precisa tirar o pânico que essa doença gerou. Temos que levar tranquilidade para população.

A parte de economia não foi afetada só pela pandemia, eu venho falando isso há muito tempo. Salvador tem mais de oito anos sempre na última ou penúltima posição de empregos, estamos chegando aos 20% de desemprego em Salvador. Em relação ao desenvolvimento econômico é a mesma coisa, isso já vem há muito tempo e não mudou nada na gestão de ACM Neto.

 Eu quero dar um up para quem produz em Salvador, nós iremos dar uma redução de 40% do IPTU para as pessoas. Iremos tirar esse valor do corte de despesas, no mínimo, cortaremos 5% nas despesas de Salvador. Vamos isentar a taxa de publicidade e o TFF, essas duas isenções e o IPTU irão alavancar a economia de Salvador. Além disso, vamos dar uma alavancagem no ITIV para Construção Civil, vamos facilitar a venda do novo e do usado. Vamos estender a isenção que o servidor público tem na compra do primeiro imóvel para as outras pessoas. De forma geral essa é a minha prioridade para economia da cidade.

Em pontos mais específicos para economia da cidade, nós teremos as zonas econômicas especiais. Como Cajazeiras, Subúrbio e a Península Itapagipana que nós iremos dar incentivos fiscais direcionados. Cada região terá seu próprio incentivo.

BNews: Como o senhor pretende administrar a questão da crise sanitária na sua gestão?

Cezar Leite:Como qualquer doença, a gente tem que ter a tranquilidade do tratamento. O médico que coloca as pessoas em pânico, não existe, é um criminoso. O médico tem que acolher e confortar o paciente, isso que nós médicos fazemos. Nós iremos liberar o tratamento precoce que já existe, vamos liberar o acesso a medicação nos postos e não iremos impedir o médico de receitar, esse é um ponto importante.

A vacina não será obrigatória na nossa gestão, há um movimento internacional com muito, lobby de laboratórios e indústrias farmacêuticas. A vacina é bacana depois de comprovada e feito todos os testes, a vacina não será obrigatória. Tem que lembrar das doenças que foram negligenciadas nos últimos sete meses. Nossa preocupação é dar segurança de saúde para o povo de Salvador.

BNews: Em seu plano de governo há a intenção de reduzir os números de secretarias de 18 para 12, como seria isso através de fusões? Além disso, em entrevista recente o senhor sinalizou a criação de uma Secretaria de Economia, quais seriam as atribuições da pasta?

Cezar Leite: Hoje você tem a Secretaria da Fazenda, a gente quer criar a de Economia que vai absorver Planejamento e Fazenda, mais ou menos como é o novo ministério da Economia. Dentro dessa pasta, nós teremos diretórios. Nós teremos o diretório da micro e pequena empresa que é responsável por cerca de 80%, 85% de emprego nas cidades, em Salvador não é diferente. Salvador é é uma cidade de serviços. Nós teremos um alinhamento direto com o governo federal.

Teremos uma direção de indústrias, eu quero aumentar o polo industrial de Salvador.Por exemplo, a indústria náutica, nós não temos aqui em Salvador e temos a Baía de Todos os Santos maravilhosa, e a gente não produz nada de indústria naútica. Nós iremos dar incentivos direcionados. Nós teremos um diálogo institucional com o governo do Estado para poder facilitar outros incentivos fiscais no momento da Produção.  

Indústrias de reciclagem, nós não temos uma indústria de reciclagem de vidro em Salvador, tudo vai para natureza. Nós vamos isentar 100% do IPTU dessas empresas, eu vou isentar para que forme o novo negócio e gere novos empregos. Nós queremos transformar Cajazeiras em um polo de confecção vestuário e calçadista, que é um polo que emprega muito e com uma resposta rápida e muito boa, para isso teremos incentivos fiscais. 

Tudo isso será discutido essa grande secretaria que a gente vai ter é que dará o norte. Terá um secretário com o viés liberal econômico.

BNews: Seu plano de governo fala em diminuição significativa de gastos com cargos comissionados. O senhor tem uma perspectiva de quanto custa a formatação atual da administração? E quanto pretende economizar com a nova formatação?

Cezar Leite: Nós não tivemos acesso aos cargos comissionados e terceirizados. A gente precisa estar na gestão para buscar os números reais, o que eu pedi para minha equipe é um corte, de no mínimo, 5%. O gabinete do prefeito tem uma gordura muito boa para cortar, a Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) também tem uma gordura muito boa. Todos os contratos serão revistos nas secretarias.

 A gente vai ter que ligar e conversar um a um para discutir redução de valores. Todos terão que cooperar com a nossa retomada econômica, não podemos cobrar apenas da população. Esse é o nosso foco.

BNews: O senhor propõe adotar medidas que ampliem a transparência da máquina pública. Atualmente, nem prefeitura e nem governo do estado publicizam suas agendas oficiais. O senhor pretende mudar a situação, caso seja eleito?

Cezar Leite: Eu fui o único candidato que assinou o compromisso cidadão do Conselho Cidadão. Esse pouco tempo que estou na política, eu sempre honrei esse compromisso. É direito da população ter noção de todos os contratos, além disso a informatização é muito importante no processo da prefeitura.

A gente tem compromisso com a governança corporativa, com a transparência e com o combate à corrupção.

BNews: O senhor propõe a revogação de leis ultrapassadas" no seu plano de governo, e promete  extinguir duas novas a cada nova norma que propor como chefe do Executivo. Gostaria que o senhor citasse uma norma que julga ultrapassada.

Cezar Leite: Existem várias. Teve uma comissão do revogação ano passado, algumas foram revogadas, outras não. Me vem na cabeça uma série de leis, por exemplo: a obrigatoriedade de ter um artigo decorado em qualquer sala de empreendimento; a obrigatoriedade do servidor público que esteja com o carro a serviço abasteça apenas nos postos da Petrobras; e a obrigatoriedade de apresentação de atestado médico para utilização de piscinas públicas. Isso gera um acúmulo de leis desnecessárias que não trazem nenhum tipo de valor agregado para sociedade. A gente tem que fazer algo que realmente transforme a vida das pessoas

BNews: Uma das propostas do seu plano de governo é a criação de um consórcio com as cidades vizinhas visando melhores em licitações. De que forma essa organização seria formatada? Quais cidades participariam? Seria nos moldes do Consórcio do Nordeste?

Cezar Leite: O Consórcio do Nordeste é político, é quase um poder paralelo para bater em Bolsonaro. Nada eles colocaram de forma efetiva para sociedade. O único interesse é criar posição política contra o presidente Bolsonaro.

A ideia do consórcio entre cidades é uma ideia boa, independente de partido. Salvador é uma cidade que é uma península, cercada de água por todos lados. Na base nosso contato é com cidades como Simões Filho, Lauro de Freitas, tudo de Salvador chega por aí ou pelo mar. Eu quero montar um centro de abastecimento para mercados pequenos e populares para que eles possam se tornar mais competitivos com os grandes atacados. 

É bom a gente ter um consórcio com poder de compra para poder realizar uma barganha. Eu vejo do ponto de vista institucional como algo muito bom, e de uma forma muito técnica.

BNews: Seu programa fala em dar atenção à crianças portadoras de deficiência e filhos de pais com deficiência. Gostaria de saber a sua opinião a respeito nova Política Nacional de Educação Especial - PNEE - que tira a obrigatoriedade da escola comum em realizar a matrícula de estudantes com deficiência e permite a volta do ensino regular em escolas especializadas. O senhor não acredita que isso pode ser um obstáculo para a inclusão de pessoas com deficiência?

Cezar Leite: Eu tenho dois filhos com deficiência, o primeiro já tem 20 anos e 13 anos a segunda. Nós sempre tivemos muita dificuldade com a escola, a parte de aprendizado e inclusão. Aqui em Salvador nós vamos focar na inclusão dentro das escolas. Eu ia na sala de aula ver como era dada a aula, ele não conseguia acompanhar. É preciso ter um ensino personalizado para cada aluno, cada um tem uma característica. 

Você não consegue ter um professor preparado para todas as deficiências. É importante você ter pessoas capacitadas dentro da escola, isso é muito feito no Estados Unidos. Na hora do recreio ocorre a socialização, todos brincam. Essa programação de tratamento individual tem que ser discutido em equipe. Precisa ser algo individualizado, cada criança, cada jovem, tem sua especificidade.

Eu não quero segurar meu filho na sala de aula, só para dizer que ele está na escola. Eu quero que ele aprenda, que ele tenha um nível de alfabetização. Meu filho não fala, não é alfabetizado, meu filho nem sequer, hoje, toma banho sozinho. 

Meu sonho não é meu filho se formar em medicina, é ele levantar da cama e ir no banheiro para não fazer xixi na cama porque é o que ele faz se eu e minha esposa não formos lá. Meu sonho é meu filho levantar e ir no banheiro. A gente precisa sim ter inclusão dentro das escolas.

Eu tenho certeza que no dia que meu filho passou pela alfabetização e não foi alfabetizado, teve duas crianças que eu não esqueço até hoje, a Maria Clara e o Victor. Eles pegaram meu filho e levaram para receber um anel simbólico como se tivesse formado, ali as crianças cresceram, os pais cresceram, todos ali estavam se formando cidadãos. Isso é muito importante, o convívio e o aprendizado. 

BNews: O seu plano de governo fala em revisão de concessão e do modelo contratual das empresas de ônibus para ampliar a concorrência e melhoria do serviço. Quais estratégias o senhor pretende adotar nesse movimento de revisão para alcançar esse objetivo?

Cezar Leite: Do jeito que tá não dá pra ficar. Foi colocado na marca da pandemia, a redução da frota. Aí o empresariado chegou para Neto e reduziu a frota. Agora só pode voltar a frota se aumentar tarifa, tem que rever isso aí. Precisar ter uma conversa com os empresários, se não der vai ter que rever. Tem que rever itinerário, principalmente os que alimentavam o metro. O povo tem que ser favorecido. 

Na questão de mobilidade, de forma geral, a regulamentação dos aplicativos será terrível para os aplicativos, nós queremos rever tudo e colocar da forma mais liberal possível, nós vamos rever. Queremos colocar da forma mais liberal possível.  

Em relação ao que o governo do estado está querendo fazer com o monotrilho no Subúrbio, nós vamos pagar o monotrilho. O correto seria pegar o dinheiro do monotrilho e investir em novas linhas de metrô. O correto seria fazer revisão do trilho dos Subúrbios que seria bem mais barato e manteria uma linha que foi criada em 1860. É uma área que será pouco utilizada e muito cara.
Vamos fazer a via náutica, o transporte náutico, que é um projeto antigo de Salvador. Vamos fazer a via náutica com os píers públicos, é algo que nós iremos explorar. 

A parte da informação das linhas de ônibus será importante também. Não dá para ter tanta espera como tem acontecido aqui em Salvador. Tem gente esperando três horas em ponto.

BNews: Uma das suas propostas fala em armar a Guarda Civil Municipal. O senhor acredita que esta é a solução?

Cezar Leite: Armar a Guarda Civil Municipal (GCM) é necessidade, inclusive para o Guarda. É uma Guarda que está exposta a qualquer agressão. É uma necessidade de proteção do guarda, é preciso fazer uma capacitação com a Polícia Federal (PF) e exército. Nós vamos aumentar o efetivo da GCM. Com a formação da Secretaria Municipal de Segurança Pública, nós vamos trazer dinheiro para Segurança. 

Se você vai no Centro Histórico, você vê que são pequenos furtos. Por isso que lá vamos fazer a zona de segurança total e mostrar que conseguiremos reduzir os índices. Vai ser treinamento e capacitação com a PF e o Exército, porte de arma. Hoje a GCM está perdida na Semop, nós vamos dar o objetivo principal de proteger as pessoas e os serviços públicos.

BNews: Declarações finais

Cezar Leite: Eu gostaria de agradecer ao BNews, as pessoas que acompanharam a entrevista. A gente não tem TV, rádio, e esse é um momento importante para gente, me acompanhem nas redes sociais. Somos líderes nas redes sociais isso é muito bom, a gente precisa que vocês expandam isso nas ruas.

Nós temos plenas chances de chegar no segundo turno, vote 28, vote nos vereadores do PRTB que são os únicos alinhados ao presidente Jair Bolsonaro, único partido da direita conservadora. Dia 15 vote 28. Leite neles!

Assista abaixo a entrevista completa com o candidato à prefeitura Cezar Leite (PRTB):


 

*Colaborou Márcio Smith

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar