Eleições

Vereadores não eleitos podem ser "salvos" por Bruno Reis em Salvador; entenda

[Vereadores não eleitos podem ser "salvos" por Bruno Reis em Salvador; entenda]
18 de Novembro de 2020 às 19:54 Por: Arquivo Por: Henrique Brinco

A eleição de 2020 surpreendeu muitos vereadores na Câmara Municipal de Salvador. O alto índice de abstenção promoveu uma renovação de quase 40% das cadeiras do legislativo, deixando de fora alguns figurões importantes da cena política. Todavia, alguns deles podem ter "salvos" pelo prefeito Bruno Reis (DEM) na nova arrumação do secretariado.

No DEM, os vereadores Palhinha, Felipe Lucas, Beca e Pedro Godinho ficaram na suplência - o que leva a crer que alguns dos sete vereadores eleitos pela legenda devem compor o primeiro ou segundo escalão do Palácio Thomé de Souza. Felipe Lucas, inclusive, chegou a ocupar a Semop durante a gestão do prefeito ACM Neto (DEM). Já Palhinha também não deve ficar desamparado.

Alberto Braga, por sua vez, também "morreu na praia" do Republicanos, mas deve voltar ao legislativo uma vez que a legenda pleiteia pelo menos duas secretarias na gestão. O sonho da sigla é comandar a pasta da Educação. Há também possibilidades nas pastas das Políticas Para Mulheres e Reparação. Pela legenda, os dois mais cotados para serem puxados são os vereadores eleitos Luiz Carlos e Ireuda, segundo informações de bastidor obtidas pelo BNews.

O MDB, por sua vez, reelegeu o presidente Geraldo Júnior e Maurício Trindade, mas não conseguiu reconduzir o veterano Alfredo Mangueira (MDB). Como o primeiro já tem maioria para se reeleger no comando da Mesa Diretora, não será surpresa se Trindade for puxado para alguma pasta. 

Vale lembrar que Geraldo também já declarou que não vai deixar os 17 vereadores não reeleitos desamparados.  

Mais especulações
O Podemos, que hoje está na oposição e quer ser abrigado na base de Bruno, também não conseguiu eleger o vereador Toinho Carolino - que é bastante próximo ao presidente estadual da legenda, o deputado federal Bacelar. Contando com dois vereadores, já tem gente falando por aí que o partido pode ganhar uma pequena fatia da gestão municipal. Emerson Penalva, por exemplo, é "amigo-irmão" do gestor.

O Patriota, que arrumou a casa e ampliou expressivamente a base, contando agora com três vereadores, certamente deverá ter um bom espaço na nova configuração da Prefeitura. Se algum dos edis for puxado, o líder dos motoristas de aplicativo Atila do Congo poderá assumir o seu primeiro mandato na Casa. Os rumores apontam que Roberta Caires, que foi apoiada pelo prefeito ACM Neto na campanha, pode ser a contemplada.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar