Política

André Moura é demitido da Casa Civil do governo Witzel

[André Moura é demitido da Casa Civil do governo Witzel]
Por: Agencia Brasil /Arquivo Por: Redação AjuNews 0comentários

Ex-deputado federal pelo PSC de Sergipe, André Moura foi demitido pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). O sergipano ocupava a chefia da Casa Civil. Em seu lugar, assume o procurador do estado Raul Teixeira, um nome mais técnico. As exonerações foram publicadas em edição extra do Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (28). As informações são da colunista Berenice Seara, do jornal Extra.

André Moura era ligado ao Pastor Everaldo, foi deputado por dois mandatos seguidos, de 2011 a 2018, e tentou na última eleição uma candidatura ao Senado, onde terminou em 3º lugar. A tentativa não foi pelo Rio, pois a base eleitoral dele é Sergipe.

Moura está totalmente cercado por denúncias, como de uso de verbas públicas do município de Pirambu que eram usadas para comprar comida, bebida e utensílios de cozinha e limpeza para abastecer a casa de Moura (quando este não era mais prefeito) assim como também de parentes e aliados políticos do ex-deputado. Ele chegou a ser condenado em segunda instância pelo crime.

Ex-aliado do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (MDB), Moura também foi alvo da Lava Jato, e seus problemas não se resumem a acusações de corrupção. Também foi líder do governo Michel Temer no Congresso.

O ex-prefeito de Pirambu também é apontado como um dos integrantes principais em um esquema de corrupção que envolve o governador do Rio, de acordo com a reportagem da Veja.

O ex-deputado rebateu as informações publicadas pela revista. “A matéria passa a impressão enganosa de que “denúncias” do empresário Arthur Soares, um notório bandido condenado a 200 anos de cadeia que busca desesperadamente obter delação premiada no Ministério Público Federal a fim de reduzir sua pena, podem ser levadas a sério”, afirmou.

O governador carioca também vai exonerar o secretário de Fazenda Luiz Claudio Rodrigues de Carvalho. No lugar dele entra Guilherme Mercês, que era subsecretário de Desenvolvimento Econômico. Os próximos a serem demitidos serão Leonardo Rodrigues, da Ciência e Tecnologia; e Felipe Bornier, do Esporte.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas