Mundo

Restaurante faz sucesso após introduzir cardápio "sincerão", com críticas aos próprios pratos

[Restaurante faz sucesso após introduzir cardápio "sincerão", com críticas aos próprios pratos]
24 de Janeiro de 2021 às 15:10 Por: Reprodução / Twitter Por: Redação BNews

O dono de um restaurante chinês em Montreal (Canadá) adotou uma estratégia incomum para atrair seus clientes. Ao invés de vender o estabelecimento como dono da melhor comida, Feigabg Fei optou por admitir que os pratos servidos no Aunt Dai "não são tão bons".

O local está aberto há sete anos, mas só viralizou recentemente após uma cliente postar no Twitter descrições e comentários dos pratos que Feigang faz no próprio cardápio.

A carne com laranja, por exemplo, não é recomendada pelo próprio dono, que prefere o frango. Ele também admite que "não é um grande fã" das tiras de porco doces e picantes porque elas não chegam perto das que ele costumava comer quando era universitário na China. Outro prato, um satay de carne, fica envolto em mistério, já que Feigang confessa nunca tê-lo provado.

Sobre outro prato, ele escreve: "Não sei por que, mas muitos clientes gostam de frango com molho de amendoim". Feigang avisa que a barriga de porco assada com macarrão de batata-doce deve ser evitada "se você está cuidando do seu peso". O macarrão de Cingapura do restaurante é uma "escolha segura", mas Fei avisa que os clientes "não devem esperar que seja tão saboroso".

Apesar dessas descrições não parecerem apetitosas, o possível golpe de marketing está fazendo o Aunt Dai vender como nunca. "Foi muito, muito bom para os nossos negócios", disse o proprietário ao site "Today.com".

"Não quero que os clientes venham com grande expectativa e fiquem desapontados", concluiu o sincerão.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar